Sobre o novo 007 Contra Spectre #sessãopipoca

Olá galera boa!

Não desisti de vocês! Estou em processo de reorganizar minha agenda, que agora inclui volta as aulas da minha faculdade de História. Tenho certeza que isso inclusive vai me ajudar nos temas, na dissertação e no conteúdo do blog em vários momentos.

Como a vida não é só intelectualidade (graças a Deus! rs), hoje quero dar uma dica #sessão pipoca.

Historinha: “Mamãe e papai, que além de mamãe e papai também são namorados, conseguiram deixar o filhote com a vovó e curtir um momento casal no cinema. Mamãe adora romance e drama, papai adora fantasia e ação. Por conta do amor eles encontram algumas preferências em comum e vão ao cinema assistir ao novo filme de Bond, James Bond, com o ator Daniel Craig.

Não, não sou essa nerd e dizer a vocês: galeeeeera, assisti a tooooodos os filmes de James Bond já lançados, com todos os atores que já tiveram a honra de ocupar esse papel. Nops. Eu só vi os filmes da minha geração, com o Daniel Craig. Entretanto, digo a vocês que acho que ele cabe perfeitamente para o papel, pois pelo menos pra mim ele passa credibilidade.

Meu marido, Ronaldo Riley, que também tem um projeto muito bacana chamado “Feijoada Noturna”, com dois amigos nossos, Pedro Argôllo e Daniel Albino (que já foi assunto desse blog), estava me contando que os filmes com Craig trazem o diferencial de um James Bond mais “real”. Que sangra, que cansa, que falha, que sente. Acho que por isso eu gosto tanto dos filmes, pois gosto de uma abordagem mais humana das coisas.

Depois de tanto blah blah blah e vocês de saco cheio (mas fazia muito tempo que não escrevia aqui, então preciso me redimir rs), segue uma sinopse feita por mim rs.

“James Bond está mais uma vez com a credibilidade abalada após uma tentativa frustrada de pegar um bandidão no México. Aquela velhinha, senhora M(?), que teve um fim trágico em Skyfall (isso é spoiler?) deixa um vídeo em que pede para ele pegar esse tal bandidão e descobrir o que mais tenha para se descobrir, lhe dando um último trabalho. Depois de muitas perseguições e mistério ele conhece a filha de um outro bandidão e os dois juntos, vão tentar resolver o mistério do filme. Paralelo a isso tem um cara muito chato que quer acabar com as operações 00, substituindo por um programa que super controla as pessoas através de um incrível sistema de vigilância e o novo M (que é o ator que faz o Voldemort – ou mais precisamente – O Divo Que Não Pode Ser Nomeado, Ralph Fiennes) tem que lutar contra isso. “.

E eu JURO POR TUDO QUE É MAIS SAGRADO, que eu estava entendendo tudo na hora! HAHAHAHA

Mas sério gente, sei que estou me achando “a piadista” nesse post, mas apesar de ter achado o filme Skyfall melhor, eu gostei desse. Eu gosto desses filmes do James Bond. Prefiro do que aqueles super-heróis, com poderes sobrenaturais, fantasiados com roupas coloridas e esquisitas. rs

E abaixo segue a foto que eu tirei do cartaz que estava exposto no cinema.

084e6774-b210-495d-bf23-4b28cba04651

É isso galera. Espero que tenham gostado! Eu não tinha intenção de fazer um post “animado”, mas eu deixo o espírito criativo me guiar.

E vocês? Gostaram do filme? Bom, ruim, excelente, péssimo? Deixa aí sua opinião!

Beijos.

Bruna.

Anúncios

Biscoitinho saudável de banana com aveia #nacozinha

Olá, boa tarde!

Hoje no blog, ainda em “Panelas”, vou colocar pra vocês uma receitinha bem fácil de biscoito de banana com aveia.

Nunca tinha compartilhado nada doce com vocês e tem um motivo e uma historinha para isso (como sempre! rs).

O motivo é que eu sou VICIADA em doces, portanto, quando quero comer algo com açúcar, tem que ser barra pesada mesmo! A historinha começa comigo tentando mudar esse hábito que só me faz mal e tentando também fazer que meu filho não possua o mesmo vício. Eu não dou praticamente nada doce para ele ainda (ele tem 01 ano e 08 meses), exceto biscoito maisena, frutas (claro) e algum suco adoçado, mas isso é bem raro. Antes que me chamem de radical, gostaria de lembra-los que a recomendação geral pediátrica é que açúcar não seja consumido até 02 anos de idade. Claro que isso é algo MUITO difícil de fazer e eu também não consegui, pois vivemos em um mundo e não em uma redoma.

Tendo em vista tudo isso, ainda não tinha compartilhado nada doce do blog. A dica de hoje é bem fácil, prática e rápida.

Tcharãn!

unnamed (16)

Esses são meus biscoitinhos de banana com aveia. Consegui essa belezura em um grupo chamado “Lancheira Saudável”, que participo e depois irei falar mais dele por aqui, mas indico e recomendo para as mamães e papais e /ou responsáveis, que desejam dar uma alimentação mais saudável para os filhotes.

RECEITA: com a quantidade da foto!

1 – Ingredietes: 

  • 05 bananas bem maduras amassadas (as bananas com a casca bem pretinha e que você acha que está quase estragando. Elas liberam mais açúcar e você não precisará adoçar nada ou quase nada no final).
  • 04 colheres de aveia em flocos finos.
  • 01 colher de sobremesa de açúcar refinado ou demerara ou mascavo ( os dois últimos são os mais indicados)

2 – Modo de preparo:

Amasse bem as bananas e misture com a aveia e açúcar. Eu coloco uma colher de sobremesa pois tenho o paladar viciado em doce, porém se as bananas estiverem BEM maduras, não é necessário. Faça bolinhas com a mão e coloque-as em uma forma untada com margarina. Se for forma de silicone não precisa untar. Ah, não precisa encher a forma de margarina…é só uma leve camada. Leve ao forno e espere dourar em fogo baixo! Tem que ser fogo baixo, por que pode queimar (como aconteceu comigo ontem rs). Demora em torno de uns 20 minutos.

3 – Ingredientes adicionais conforme o gosto: 

Você pode acrescentar cacau em pó, canela ou passas na mistura. Lembrando que as passas também servem de adoçante, então ai mesmo que não precisará de açúcar

Essa é uma ótima opção de lanchinho saudável para você e para o bebê ou criança.

Um abraço.

Bruna.

Um dia #nacozinha: opções veganas.

Olá pessoas! Boa tarde.

Fazia um tempo que eu não aparecia por aqui, mas hoje me redimo e trago algumas opções de receitas veganas (ou seja, que não leva carne e nem derivados, como ovo e leite). Essas receitas são multifuncionais, pois além de serem super saudáveis, ideais para quem deseja fazer uma boa reeducação alimentar, também ajudam as crianças a comerem legumes diversos com prazer.

1 – HAMBURGUER VEGANO DE CENOURA COM ARROZ.

Conforme vou aprendendo a cozinhar, percebo que sou uma coelha (rs.), pois tudo quero fazer com cenoura. Essa é uma autocrítica com desejo de mudança, pois o objetivo é trazer receitas variadas e diversificadas para vocês. Enquanto isso não acontece, espero que vocês tirem proveito dessa minha caminhada alimentar.

Essa receita eu tirei do site “Jornada Vegana”. Abaixo segue o link com a receita e fotos do meu preparo:

http://jornadavegana.com/hamburguer-de-cenoura/

PS: Como os temperos são “a gosto”, ou seja, que varia muito conforme o paladar pessoal, digo à vocês os temperos que eu utilizei: sal, salsinha, coentro, orégano, alecrim e manjericão. Em vez de fritar eu untei a forma com azeite extra-virgem e levei a modelagem ao forno.

unnamed (12)

2 – “MACARRÃO” a base de legumes. 

Para essa receita eu utilizei o aparelho espirilizador que ganhei de uma amiga, que rala o legume em formato de espaguete. Confesso que não acertei a mão muito bem de primeira, então fico devendo pra vocês uma foto mais bonita e caprichada. De qualquer forma segue a minha forma de fazer, mas você pode utilizar os legumes que quiser:

Uma cenoura, meio pepino e meio chuchu. Depois de ralado refoguei com cebola, alho, salsinha e sal. Só 🙂 segue a foto:

unnamed (13)3 – Chips de legumes, ou ratatouille de legumes. 

Essa ideia eu peguei da Bela Gil, mas também não reproduzi igual a ela.

Você pode usar os legumes que quiser, no caso da foto abaixo temos: inhame, cenoura (sempre ela rs) e chuchu.

Corte os legumes em rodelas finas em uma forma untada com azeite extra-virgem. Acrescente sal, e os temperos a gosto. Eu usei orégano e alecrim. Depois mais um pouquinho de azeite. Quanto mais fininho, mas a probabilidade de sair como chips, mas se for mais grossinho, pode ser apresentado como legumes assados ou ratatouille. Essa é uma ótima opção para inserir variedade nutritiva no prato do seu filho. Aqui em casa é sucesso até mesmo para quem não gosta muito de culinária saudável

unnamed (15)
Foto dos legumes antes de irem ao forno.

É isso galera! Espero que tenham gostado das minhas dicas! Hoje o dia rendeu.

Se você quiser compartilhar alguma receita com a gente, deixa um comentário! Eu tento reproduzir e posto aqui no blog com os devidos créditos. Se você fez algumas dessas receitas e gostou (ou não!), também quero saber sua opinião!

Um abraço.

Bruna.

Sobre a importância de se estimular a literatura infantil e o leitor mirim.

Boa tarde!

Hoje em “Letras” vou falar de um tema que é primordial para o futuro não só de nossos filhos, mas também do país.

Gostar de ler não é algo que nasce conosco. Para formar novos leitores, é preciso criar o hábito através do estímulo. Você sabia que o bebê já ouve e reage a voz da sua mãe ou de uma pessoa muito próxima a ela? Sim, é isso mesmo…estou dizendo que você, grávida, pode ler para seu filho ou filha que está na sua barriga. É a criação de um laço de afeto além de tudo.

Para os bebês também é possível estimular a leitura por livrinhos voltados especificamente para esse público. Normalmente são livrinhos com histórias curtas, com poucas palavras, com bastante cor e desenho. Sente no chão, na mesa, no sofá com seu pequeno ou pequena. Transforme esse momento em comunhão. Seu filho(a), além de criar interesse pelos livros desde pequeno, vai sentir que aquele é um momento especial, importante e único entre vocês. Conforme você, mãe, pai, tio, tia, avô, avó, for lendo para seu filho, mostre as palavras mais simples, aponte os personagens, interprete com sua própria voz as falas…a participação necessita ser divertida. Se for possível, estabeleça um horário para esse momento e se dedique integralmente a ele com seu filho ou filha.

Segue abaixo foto dos livros preferidos do meu baby de 01 ano e 08 meses, Francisco:

unnamed (10)

Meu filho já tem uma coleção considerável para a sua biblioteca, mas no momento esses são os títulos de seu maior agrado. Dentre os livrinhos tradicionais temos dois de banho, que a criança pode ler brincando no chuveiro ou na banheirinha. Pra quem tiver curiosidade, segue os títulos, que são bastante fáceis de se achar em qualquer livraria: “Pegue aquela bola” – “O que tem dentro da sua fralda” (excelente para quem tiver filho em época de desfralde! Indico!) – “Meu sapatinho fivelas” e os dois livros de banho “Gildo e os amigos na praia” e “O cãozinho blau”.

Se desde pequeninho(a), a criança for incentivada e estimulada rumo ao hábito da leitura, é bem provável que ela seja um leitor em potencial no futuro, facilitando sua vida estudantil, intelectual e pessoal, pois todos sabemos a importância que a leitura tem para todos os âmbitos de nossas vidas. A leitura propicia a interpretação de texto, a empatia (capacidade de se colocar no lugar do outro), a formação de raciocínio crítico, a imaginação, a sensibilidade entre diversas outras potencialidades.

Caso seu filho já seja grandinho, vale a pena investir. Nunca é tarde para começar um hábito para a vida, seja ele qual for. Com a participação dos pais e/ou responsáveis, tudo é possível, desde que seja feito com carinho e amor.

Quem quer me indicar um livro infantil para o Francisco? Deixe um comentário aí 😉

Um abraço.

Bruna.

Almoço saudável pra sua família, inclusive o baby! #receitas

Hoje em “Panelas”, vou dar um exemplo de comida saudável para ser consumida por toda a família.

Para seus filhos comerem bem eles precisam não só de estímulo, mas também de exemplos. Não adianta nada eu oferecer uma farta variedade de legumes e verduras se eu mesma não como. Isso é essencial para transmitir uma boa educação alimentar para as crianças. Meu filho tem 01 ano e 08 meses e portanto já pode comer a mesma comida que os adultos da casa. O que ele ainda não consumiu são: embutidos, carne de porco e creme de leite. Evito: frituras e comidas gordurosas.

Segue fotos do almoço de hoje aqui de casa, feito pela minha linda e amada vovó (que não tem me deixado cozinhar ultimamente rs).

unnamed (9)

Refeição do dia: arroz com cenoura, batatas e cenouras cozidas, peixe cozido e couve refogada. Vou dizer o passo-a-passo para você poder fazer na sua casa e oferecer essa variedade de nutrientes para você, seu filho e família.

ARROZ COM CENOURA:

Como esse é o arroz branco, a medida é: dois copos de arroz – 4 copos de água para colocar para ferver. Sobre lavar o arroz…segundo a Rita Lobo não é necessário, (nota de rodapé: Rita Lobo apresenta o programa “Cozinha Prática no GNT) mas eu me sinto segura reproduzindo esse mito (ou não?) rs. Descasque a cenoura e corte em cubos pequenos. Depois refogue cebola no óleo de sua preferência (eu costumo usar o de girassol). Acrescente a cenoura, deixe refogar e depois acrescente o arroz, misture bem e jogue a água fervida. Mais uma vez a Rita Lobo dá a dica de colocar sempre um pouquinho a mais de água, pois quando chega nessa parte, de acrescentar a água, perde-se um pouco pela evaporação. Também nunca fiz isso mas meu arroz dá certo rs. Feche a panela em meia tampa e espere 20 minutos. Pronto!

Dica: Para as crianças que tem dificuldade em comer legumes ou verduras é interessante acrescentar sempre um legume ou verdura no arroz ou feijão que irá cozinhar. É mais fácil para eles aceitarem e agrega no sabor.

BATATAS INGLESAS E CENOURAS COZIDAS.

Muito fácil também. Descasque as batatas e as cenouras e deixe cozinhar na água com um pouco de sal. Depois escorra a água e acrescente um pouco de azeite extra-virgem.

COUVE REFOGADA

Comprei essa couve específica ontem na feira. Então é aquela folha bem grande e bonita 🙂 .

Bem, Lave-a. Corte o talo e corte a folha em fatias bem finas (a dica de vovó é enrola-la como se fosse uma trouxinha para fatiar). Refogue em uma panela uns 04 dentes de alhos descascados com azeite extra-virgem e acrescente um dedo de água (vovó é assim, tudo no olhômetro)! Acrescente a couve e deixe-a refogar nessa mistura até ela pegar o gosto. Prontinho!

PEIXE COZIDO

Essa receita é um pouco mais elaborada, mas também fácil. O peixe também comprei na feira, filé de pescadinha. Dá pra ver na foto que são vários pedaços, nesse caso o equivalente a 1 kilo.

Tempere os filés com sumo de um limão espremido e sal a gosto. Em uma panela a parte acrescentamos alguns dentes de alho (falo alguns por que também vai do gosto pessoal de cada um, mas em média uns 04), uma cebola picada, salsa picada (mas também pode ser coentro, ou os dois), azeite extra-virgem e um copo de água. Esse será o molho do peixe. Quando essa mistura estiver bem grossinha significa que está pronta. Em uma travessa coloque o peixe e despeje esse molho e leve a forno baixo até dourar.

Espero que tenham gostado dessa dica!

Se você quiser compartilhar comigo alguma receita saborosa e saudável para crianças e adultos deixa um comentário pra mim. Vou tentar fazer e postarei aqui no blog com os devidos créditos.

Um abraço.

Bruna.

Podcast #feijoadanoturna por: @ronaldoriley @pedroargollo e @danielalbino

Olá pessoas bonitas! Boa tarde.

O post de hoje do blog é uma dica. Dica para quem gosta de informação, nerdice e diversão o/

Estou aqui para divulgar um projeto muitíssimo bacana do meu marido Ronaldo Riley e dos meus amigos Pedro Argôllo e Daniel Albino (posso ser suspeita pra falar, mas quem quiser conferir se estou sendo imparcial ou não é só acessar o link para tirar a prova): o podcast “Feijoada Noturna.” E aí vocês me perguntam: “Bruna, o que vem a ser um podcast?”. Um podcast é tipo um programa de rádio, que você ouve pela internet. E eles existem para os mais variados temas. No caso do “Feijoada Noturna” esses três amigos tem o objetivo de compartilhar de forma objetiva e bem-humorada os acontecimentos e notícias do mundo. Tem de tudo um pouco: política, economia, futebol, música…

12088407_496135477213152_1568397579534776727_n

Curtam a página do facebook no link abaixo:

https://www.facebook.com/feijoadanoturna/timeline

Para quem quer conhecer um pouco sobre essa proposta, ouça o primeiro podcast lançado:

https://www.facebook.com/feijoadanoturna/timeline

Eu não tinha contato com o mundo podcast até o “Feijoada Noturna” e realmente é ótimo. Já tinha ouvido falar desse tipo de programa, mas nunca tinha escutado um. Você pode ouvir  enquanto limpa a casa, faz um trabalho, cozinha, ou em qualquer outro tipo de atividade. Ou então simplesmente deite no sofá e se divirta!

Aliás, convido os próprios idealizadores a deixarem seus comentários convidando todos vocês para acompanharem.

Fica aí a minha dica! E vocês? Tem outra dica de podcast interessante? Se você ouviu o Feijoada Noturna e gostou diga o por quê. E se não gostou também queremos saber!

Um abraço.

Bruna.

Músicas inspiradoras para a vida! Música é vida!

Olá! Boa tarde!

Hoje em “Artes” gostaria de falar de um tema específico, pois tive uma ideia repentina. E mais uma vez tem uma historinha para explicar o porquê, claro! (rs).

Quando eu era adolescente gostava de fazer listas com minhas amigas (Laila e Gabi) sobre diversos temas. Nós escrevíamos as 10 músicas que mais gostávamos, os 10 melhores filmes, as 10 melhores bandas, as 10 melhores comidas típicas da Tailândia… rs. E aí, trocávamos os papéis e comentávamos sobre as escolhas das outras. Era bastante divertido. Pensei que podíamos fazer algo semelhante por aqui.

Enquanto ouvia música hoje, pensei em apresentar-lhes as melhores músicas que na minha opinião nos dão inspiração para pensarmos à respeito da vida. Ou seja, as músicas que considero mais marcantes para tomar uma decisão ou algo do gênero. As escolhas apresentadas não estão na minha ordem de preferência, até por que mudo de música favorita como troco de roupa.

1 – BRINCAR DE VIVER – Guilherme Arantes.

Que eu amo na voz de Maria Bethânia. “A arte de sorrir cada vez que o mundo diz não”. Tem algo mais motivador e esclarecedor que isso?

2 – Imagine – John Lennon.

Um dos meus grandes ídolos na música. “Imagine todas as pessoas vivendo a vida em paz”. Parece óbvio, mas às vezes precisamos explicar o óbvio né?

3 – Eu apenas queria que você soubesse – Gonzaguinha.

Acho que todas as músicas desse cidadão poderiam entrar nessa lista (rs). “É se respeitar na sua força e fé, se olhar bem fundo até o dedão do pé.”

4 – Se eu quiser falar com Deus – Gilberto Gil.

Independente de crença ou religião, essa música nos conecta com aquilo que acreditamos. Seja Deus ou o Universo ou Zeus ou A Deusa ou A mãe natureza… enfim. Pelo menos é essa a minha interpretação e o meu sentimento. “Se eu quiser falar com Deus…tenho que aceitar a dor.” Afinal, o ser humano tem dificuldade disso né? Aceitar a dor…

5 – Deixa a vida me levar – Zeca Pagodinho.

Nem todos tem a mesma opinião que eu, sobre essa música ser indicada para se pensar sobre a vida. “Deixar a vida me levar”, pode trazer uma interpretação de que não devemos nos esforçar para alcançar nossos objetivos. Eu vejo de uma outra forma. “Aos trancos e barrancos lá vou eu, sou feliz e agradeço por tudo o que Deus me deu.” Vamos valorizar também o que possuímos né?

https://www.youtube.com/watch?v=HJzKCFxFlBY .

6 – Dom de iludir – Caetano Veloso.

Essa música merece estar nessa lista por uma única frase. “Cada um sabe a dor e a delícia de ser o que é.” Ou seja, mais empatia, menos julgamento. Ok?

7 – Epitáfio – Titãs.

Essa música é bastante pop e está sempre nas frases prontas de auto-ajuda do facebook. Com toda razão! “Queria ter aceitado as pessoas como elas são, cada um sabe a alegria e a dor que traz no coração.

8 – Assim caminha a humanidade – Lulu Santos.

Lulu Santos é um grande criador de hits que gruda na cabeça do povo. Que bom, por que suas letras podem ter um ritmo e uma levada mais acessíveis, mas tem muito a nos ensinar. “Ainda vai levar um tempo, pra fechar o que feriu por dentro, natural que seja assim, tanto pra você como pra mim”.

9 – O sol – Jota Quest.

Segundo meu marido Ronaldo, a cada dez palestras motivacionais, em onze palestras essa música toca. Ele deixou aí o seu recado! Eu gosto muito dessa música também. “E se quiser saber pra onde eu vou, pra onde tenha sol, é pra lá que eu vou”.

10 – Lanterna dos afogados – Paralamas do Sucesso.

Essa música também é super hit. Todo mundo sabe cantar. Então vamos lá. “Há uma luz no túnel, dos desesperados, há um cais no porto pra quem precisa chegar.”

E então pessoal, gostaram da minha seleção? Músicas podem nos trazer ideias brilhantes, nos ajudar a resolver problemas e podem até ajudar a pensar sobre a vida de forma mais abstrata. Tem alguma outra música que vocês colocariam nessa listagem?

Um abraço.

Bruna.