Os números de 2015

Bom dia meus queridos amigos e quem sabe leitores (rs). Esses são os números e as marcas que o blog alcançou no ano de sua estréia, 2015. Acho muito justo compartilhar essa informação com vocês, pois fiquei surpresa com alguns tópicos. Não sabia que o blog tinha recebido esse feedback, que para a estréia, achei tão positivo.

Apesar de algumas pausas no percurso, gostaria de agradecer a todos que dedicaram um tempinho do seu dia para ler alguma opinião desta mera cidadã, mãe e pessoa do Brasil. RsRsRs

Algo que me chamou a atenção, é que os posts mais acessados e lidos foram os relacionados a culinária. Isso tem muito a dizer da forma como estou escrevendo esses posts e como também estou escrevendo os posts das outras categorias (Letras e Artes).

Quem quiser deixar sua dica, comentário, crítica ou sugestão, pode me escrever, que lerei com o maior carinho!

Espero que em 2016 estejamos mais juntinhos!

Aqui está um resumo:

Um bonde de São Francisco leva 60 pessoas. Este blog foi visitado cerca de 830 vezes em 2015. Se fosse um bonde, eram precisas 14 viagens para as transportar.

Clique aqui para ver o relatório completo

Anúncios

Franguinho colorido – As crianças vão amar! #nacozinha

Boa noite povo bonito!

Fazia um tempo que eu não aparecia por aqui com a categoria “Panelas” e isso é muito mais por falta de tempo do que de vontade.

Essa semana eu estava pensando em uma comidinha rápida e prática para o meu Francisco, de 01 ano e 09 meses, justamente por que sou uma estudante/mãe/esposa/pessoa (entre outros) que precisa otimizar o tempo.

Abri a geladeira e vi que tinha:

01 – frango de padaria já desfiado pela minha amada vovó (valeu bisa!).

02 – 01 batata.

03 – 01 cenoura.

04 – 01 pimentão verde pequeno.

05 – folhinhas de hortelã.

06 – 01 cebola.

07 – 01 tomate

Perguntei para a vovó Cleydinha, ou bisa Cleydinha, o que ela sugeria fazer com esses ingredientes. A resposta foi simples e prática como eu precisava: “Simples, faz esse frango com esses legumes”. Tipo, dãããã. Rs. Esse prato eu denominei de “Frango colorido”.

Quanto mais colorido for o prato da criança, mais rico nutritivamente falando ele será. Só nessa receita que irei passar para vocês temos as cores: do frango (Não sei que cor, que tal bege? De qualquer forma é proteína), o amarelo da batata, o laranja da cenoura (que já aprendi ser o famoso betacaroteno, super importante para a visão por exemplo), o vermelho do tomate, o pimentão e as hortelãs verdes, que entraram muito mais como tempero, mas que conta para o resultado de cores final.

Segue foto:

ac635643-4d34-4376-b4f7-90fb061cc1bc

Modo de preparo:

01 – Refogue em uma panela os seguintes ingredientes picados: cebola, pimentão, tomate e hortelã, preferencialmente com óleo de girassol. Se não tiver use qualquer outro óleo. O importante é a comidinha caseira feita com amor para o seu filho(a).

02 – Acrescente a cenoura e a batata descascadas e picadas (mas você pode usar os legumes de sua preferência).

03 – Acrescente o frango desfiado e misture bem todos os componentes na panela.

04 – Acrescente um pouco de água e sal e espere que a mistura seque em fogo baixo (se quiser deixar um caldinho, ficar atenta para a água não secar toda).

E PRONTO! Em uma média de 15 a 20 minutos. Prático, rápido e fácil. E seu filho nutritivamente bem alimentado.

Na última foto, com o pratinho dele já pronto, eu acrescentei um macarrãozinho que já tinha sido feito a parte.

Gostaria de ressaltar que se você não tiver todos os ingredientes em casa, pode-se fazer de qualquer jeito. Improvisação e criatividade na cozinha é fundamental. No caso desse prato eu simplesmente abri a geladeira e vi o que tinha dentro para fazer uma comidinha boa para o meu filho. O importante desse prato é a ideia do que se pode fazer em momentos que você não tem muitas opções.

Um beijo para todos! E os comentários são muito bem vindos 😉 quem quiser inclusive me indicar um prato diferente, não deixe de me escrever!

Sobre o grupo #lancheirasaudavel e o auxílio na alimentação saudável do meu filho.

Olá para todos!

Como já tinha comentado anteriormente, não abandonei o blog, só estou com dificuldades de administrar meu tempo, agora que voltei as aulas na faculdade. Apesar do tempo limitado, estou sempre pensando em trazer alguma informação, dica e questões legais para vocês.

Hoje vou falar sobre um grupo que foi muito inspirador e que ainda me auxilia na construção do tipo de alimentação que dou e que pretendo prosseguir com meu filho.

Quando meu filho começou a introdução alimentar (para mais informações, segue o link (https://letrasartesepanelas.wordpress.com/?s=introdu%C3%A7%C3%A3o+alimentar), eu tive um interesse renovado por aprender a cozinhar (e eu mal fritava um ovo), senti essa necessidade, essa vontade. Queria que meu filho tivesse uma gama de nutrientes diversos, que possibilitassem o seu melhor desenvolvimento. Ao pesquisar mais e mais sobre o assunto, entendi uma coisa fundamental: a alimentação saudável é a construção de um hábito e pode sim, ser muito gostosa. É só abrir a mente para novas possibilidades. Comecei a rever inclusive a minha alimentação, pois não adiantava nada querer que meu filho se alimentasse bem se eu não fizesse o mesmo.

Dessa forma, pelos meus cliques nas redes sociais, descobri o grupo Lancheira Saudável e pedi autorização. Lá encontrei uma grande variedade de informações, receitas e discussões valiosas entre mães (e uns poucos pais), preocupados com a saúde dos filhos via alimentação. Aprendi a como cozinhar verduras e legumes de forma mais saborosa e apresentável para adultos e crianças, a relativizar algumas percepções (afinal, o que é saudável para um, não necessariamente é para outro), a dar muito valor ao natural e menos aos industrializados. Meu filho nunca tomou um danoninho, suco de caixinha ou geléia de mocotó, pois aprendi que não preciso dessas opções cheias de açúcar e corante, se posso oferecer ao meu filho outras opções. Sabiam que uma maçã é mais barata? Pois é! E ele adora. Antes que alguma mãe ou pai diga que estou sendo “radical”, digo que em situações que não representem o cotidiano, o Francisco pode vir a consumir esses alimentos, só não quero que ele se vicie em açúcar cedo demais como aconteceu comigo. Ele pode ter outras possibilidades.

Além disso, agora o grupo também tem uma página no facebook: https://www.facebook.com/lancheirasaudavel1/?fref=photo

Curtam! Vocês vão gostar! E peçam autorização no grupo, é só jogar no face rs.

Continuando…

Alimentação saudável não precisa ser cara e custosa se você valorizar frutas, legumes e verduras, carnes, leguminosas entre outros…claro, se você quiser variar e fazer um bolo integral de banana com cacau em pó, você precisará de algumas opções de ingredientes mais caras, mas isso não representa o dia-a-dia.

Tendo em vista tudo isso, pedi para a idealizadora do grupo, Camila Veronese uma entrevista rápida, para vocês conhecerem um pouco mais sobre o grupo e sobre a importância da Alimentação Saudável. Gostaria de agradecer muito a disponibilidade da Camila e também de outras mães que se ofereceram para responder as perguntas. Infelizmente não tive tempo hábil para a inclusão de outros relatos e achei que o post ficaria muito grande. De qualquer forma, o espaço do blog está aberto para uma nova conversa sobre o assunto. Quem quiser deixar um relato sobre como a alimentação saudável mudou ou não sua concepção de vida, deixe um comentário ou mande um e-mail para: letrasartesepanelas@gmail.com que irei ler e considerar com o maior carinho!

Segue a entrevista na íntegra:

01 – Você e sua irmã Fernanda Veronese são moderadoras desse grupo atualmente. Vocês são também as fundadoras e idealizadoras? Como surgiu a vontade de criar o grupo?
Sou criadora, idealizadora e moderadora do grupo rsrsrs. Minha irmã entrou para me ajudar a organizar o grupo. A ideia surgiu, pois, comecei a tirar fotos e divulgar a lancheira da minha filha na minha pagina do facebook. Primeiro pensei em criar um grupo no whats app só com os amigos, mas, achei que um grupo no facebook seria uma forma mais interessante de trocar ideias para montar uma lancheira saudável e nutritiva. É muito difícil você ter ideias para montar um lancheira diariamente, pensei que um grupo varias pessoas poderiam divulgar suas lancheiras e assim teriamos mais ideias, receitas e informações.
02 – Como é moderar um grupo com diversas mães que tem algumas vezes opiniões divergentes? Qual o critério utilizado? 
Cuidar de um grupo com 15 mil membros não é fácil, lidamos com pessoas muito diferentes, opniões diferentes e formas diferentes de falar. O Sucesso do grupo vem da forma como ele é administrado, não permitimos publicações que fogem do tema do grupo, as vezes publicam coisas muito interessantes, mas excluímos para que o foco não seja perdido. Quando existe uma publicação que só vai gerar polêmicas e não vai ajudar, também é excluida. Prezamos a boa educação, temos que entender que o grupo é formado por mães que buscam o melhor para seus filhos, não estamos aqui para julgar e nem para dizer o que é certo ou errado, somente um profissional da saúde pode dizer o que é certo ou errado, isso que tentamos mostrar o tempo todo. O Objetivo do grupo é a troca de receitas, dicas e informações.
03 – O que a alimentação saudável mudou na sua vida e na vida da sua família? 
Mudou tudo, eu comia muito mal, com a gravidez  aprendi a me alimentar melhor, procurei uma nutricionista e fiz uma reeducação alimentar, hoje procuro comer o mais saudável possível, ainda tenho vícios, se eu tiver vontade de comer uma besteira eu como, mas hoje entendo que uma alimentação saudável e equilibrada é importante para a saúde. O meu marido também gosta, ele também come super bem e me incentiva muito nessa busca.
04 – Sua filha recebe uma alimentação mais saudável desde o início de sua vida, ou foi uma transformação? 
A alimentação da minha filha é saudável desde a barriga. Quando gravida, procurei uma nutricionista para fazer uma dieta balanceada para ela receber todos os nutrientes necessários e aprender a comer.
05 – Quais são as suas expectativas em relação a essa nova conscientização de alimentação saudável, começando pela infância? Você acha que os pais estão mais conscientes da importância da alimentação saudável ou isso ainda é restrito a um grupo? 
Acho que as pessoas precisam mudar muito ainda, hoje se você não da besteiras para sua filha, você é criticada, infelizmente o bonito é dar balas, pirulitos, refrigerante etc.. ouço e ouvi muito a mesma frase : coitada da Maya, ela não é feliz, não come comida de criança, deixa essa menina ser criança… Minha filha é super feliz, açúcar não é sinônimo de felicidade para ninguém. Muitas pessoas estão mais conscientes, porém acho que ainda precisa mudar mudar muito, até no grupo tem pessoas que chamam outras de “radicais” porque são mais rigorosas na alimentação. As pessoas precisam pesquisar mais, precisam entender que certos alimentos não são nada benéficos para a saúde das crianças. Sempre digo, minha filha é meu maior amor, por que tenho que dar alimentos que só farão mal a ela ? Alimentação saudável é questão de saúde. Precisamos mudar essa visão, vejo crianças da idade da minha filha, dois anos, comendo  esses biscoitos de pacotes ( salgadinhos de milho) e refrigerante, o que isso vai trazer de beneficio para essas crianças? Infelizmente muitas pessoas ainda não entenderam que o que se aprende comer na infância será o que vai levar para a vida adulta. Que tal comer frutas, verduras e legumes ? rsrsr
Foto tirada por Bruna Bonfeld.

Biscoitinho saudável de banana com aveia #nacozinha

Olá, boa tarde!

Hoje no blog, ainda em “Panelas”, vou colocar pra vocês uma receitinha bem fácil de biscoito de banana com aveia.

Nunca tinha compartilhado nada doce com vocês e tem um motivo e uma historinha para isso (como sempre! rs).

O motivo é que eu sou VICIADA em doces, portanto, quando quero comer algo com açúcar, tem que ser barra pesada mesmo! A historinha começa comigo tentando mudar esse hábito que só me faz mal e tentando também fazer que meu filho não possua o mesmo vício. Eu não dou praticamente nada doce para ele ainda (ele tem 01 ano e 08 meses), exceto biscoito maisena, frutas (claro) e algum suco adoçado, mas isso é bem raro. Antes que me chamem de radical, gostaria de lembra-los que a recomendação geral pediátrica é que açúcar não seja consumido até 02 anos de idade. Claro que isso é algo MUITO difícil de fazer e eu também não consegui, pois vivemos em um mundo e não em uma redoma.

Tendo em vista tudo isso, ainda não tinha compartilhado nada doce do blog. A dica de hoje é bem fácil, prática e rápida.

Tcharãn!

unnamed (16)

Esses são meus biscoitinhos de banana com aveia. Consegui essa belezura em um grupo chamado “Lancheira Saudável”, que participo e depois irei falar mais dele por aqui, mas indico e recomendo para as mamães e papais e /ou responsáveis, que desejam dar uma alimentação mais saudável para os filhotes.

RECEITA: com a quantidade da foto!

1 – Ingredietes: 

  • 05 bananas bem maduras amassadas (as bananas com a casca bem pretinha e que você acha que está quase estragando. Elas liberam mais açúcar e você não precisará adoçar nada ou quase nada no final).
  • 04 colheres de aveia em flocos finos.
  • 01 colher de sobremesa de açúcar refinado ou demerara ou mascavo ( os dois últimos são os mais indicados)

2 – Modo de preparo:

Amasse bem as bananas e misture com a aveia e açúcar. Eu coloco uma colher de sobremesa pois tenho o paladar viciado em doce, porém se as bananas estiverem BEM maduras, não é necessário. Faça bolinhas com a mão e coloque-as em uma forma untada com margarina. Se for forma de silicone não precisa untar. Ah, não precisa encher a forma de margarina…é só uma leve camada. Leve ao forno e espere dourar em fogo baixo! Tem que ser fogo baixo, por que pode queimar (como aconteceu comigo ontem rs). Demora em torno de uns 20 minutos.

3 – Ingredientes adicionais conforme o gosto: 

Você pode acrescentar cacau em pó, canela ou passas na mistura. Lembrando que as passas também servem de adoçante, então ai mesmo que não precisará de açúcar

Essa é uma ótima opção de lanchinho saudável para você e para o bebê ou criança.

Um abraço.

Bruna.

Um dia #nacozinha: opções veganas.

Olá pessoas! Boa tarde.

Fazia um tempo que eu não aparecia por aqui, mas hoje me redimo e trago algumas opções de receitas veganas (ou seja, que não leva carne e nem derivados, como ovo e leite). Essas receitas são multifuncionais, pois além de serem super saudáveis, ideais para quem deseja fazer uma boa reeducação alimentar, também ajudam as crianças a comerem legumes diversos com prazer.

1 – HAMBURGUER VEGANO DE CENOURA COM ARROZ.

Conforme vou aprendendo a cozinhar, percebo que sou uma coelha (rs.), pois tudo quero fazer com cenoura. Essa é uma autocrítica com desejo de mudança, pois o objetivo é trazer receitas variadas e diversificadas para vocês. Enquanto isso não acontece, espero que vocês tirem proveito dessa minha caminhada alimentar.

Essa receita eu tirei do site “Jornada Vegana”. Abaixo segue o link com a receita e fotos do meu preparo:

http://jornadavegana.com/hamburguer-de-cenoura/

PS: Como os temperos são “a gosto”, ou seja, que varia muito conforme o paladar pessoal, digo à vocês os temperos que eu utilizei: sal, salsinha, coentro, orégano, alecrim e manjericão. Em vez de fritar eu untei a forma com azeite extra-virgem e levei a modelagem ao forno.

unnamed (12)

2 – “MACARRÃO” a base de legumes. 

Para essa receita eu utilizei o aparelho espirilizador que ganhei de uma amiga, que rala o legume em formato de espaguete. Confesso que não acertei a mão muito bem de primeira, então fico devendo pra vocês uma foto mais bonita e caprichada. De qualquer forma segue a minha forma de fazer, mas você pode utilizar os legumes que quiser:

Uma cenoura, meio pepino e meio chuchu. Depois de ralado refoguei com cebola, alho, salsinha e sal. Só 🙂 segue a foto:

unnamed (13)3 – Chips de legumes, ou ratatouille de legumes. 

Essa ideia eu peguei da Bela Gil, mas também não reproduzi igual a ela.

Você pode usar os legumes que quiser, no caso da foto abaixo temos: inhame, cenoura (sempre ela rs) e chuchu.

Corte os legumes em rodelas finas em uma forma untada com azeite extra-virgem. Acrescente sal, e os temperos a gosto. Eu usei orégano e alecrim. Depois mais um pouquinho de azeite. Quanto mais fininho, mas a probabilidade de sair como chips, mas se for mais grossinho, pode ser apresentado como legumes assados ou ratatouille. Essa é uma ótima opção para inserir variedade nutritiva no prato do seu filho. Aqui em casa é sucesso até mesmo para quem não gosta muito de culinária saudável

unnamed (15)
Foto dos legumes antes de irem ao forno.

É isso galera! Espero que tenham gostado das minhas dicas! Hoje o dia rendeu.

Se você quiser compartilhar alguma receita com a gente, deixa um comentário! Eu tento reproduzir e posto aqui no blog com os devidos créditos. Se você fez algumas dessas receitas e gostou (ou não!), também quero saber sua opinião!

Um abraço.

Bruna.

Almoço saudável pra sua família, inclusive o baby! #receitas

Hoje em “Panelas”, vou dar um exemplo de comida saudável para ser consumida por toda a família.

Para seus filhos comerem bem eles precisam não só de estímulo, mas também de exemplos. Não adianta nada eu oferecer uma farta variedade de legumes e verduras se eu mesma não como. Isso é essencial para transmitir uma boa educação alimentar para as crianças. Meu filho tem 01 ano e 08 meses e portanto já pode comer a mesma comida que os adultos da casa. O que ele ainda não consumiu são: embutidos, carne de porco e creme de leite. Evito: frituras e comidas gordurosas.

Segue fotos do almoço de hoje aqui de casa, feito pela minha linda e amada vovó (que não tem me deixado cozinhar ultimamente rs).

unnamed (9)

Refeição do dia: arroz com cenoura, batatas e cenouras cozidas, peixe cozido e couve refogada. Vou dizer o passo-a-passo para você poder fazer na sua casa e oferecer essa variedade de nutrientes para você, seu filho e família.

ARROZ COM CENOURA:

Como esse é o arroz branco, a medida é: dois copos de arroz – 4 copos de água para colocar para ferver. Sobre lavar o arroz…segundo a Rita Lobo não é necessário, (nota de rodapé: Rita Lobo apresenta o programa “Cozinha Prática no GNT) mas eu me sinto segura reproduzindo esse mito (ou não?) rs. Descasque a cenoura e corte em cubos pequenos. Depois refogue cebola no óleo de sua preferência (eu costumo usar o de girassol). Acrescente a cenoura, deixe refogar e depois acrescente o arroz, misture bem e jogue a água fervida. Mais uma vez a Rita Lobo dá a dica de colocar sempre um pouquinho a mais de água, pois quando chega nessa parte, de acrescentar a água, perde-se um pouco pela evaporação. Também nunca fiz isso mas meu arroz dá certo rs. Feche a panela em meia tampa e espere 20 minutos. Pronto!

Dica: Para as crianças que tem dificuldade em comer legumes ou verduras é interessante acrescentar sempre um legume ou verdura no arroz ou feijão que irá cozinhar. É mais fácil para eles aceitarem e agrega no sabor.

BATATAS INGLESAS E CENOURAS COZIDAS.

Muito fácil também. Descasque as batatas e as cenouras e deixe cozinhar na água com um pouco de sal. Depois escorra a água e acrescente um pouco de azeite extra-virgem.

COUVE REFOGADA

Comprei essa couve específica ontem na feira. Então é aquela folha bem grande e bonita 🙂 .

Bem, Lave-a. Corte o talo e corte a folha em fatias bem finas (a dica de vovó é enrola-la como se fosse uma trouxinha para fatiar). Refogue em uma panela uns 04 dentes de alhos descascados com azeite extra-virgem e acrescente um dedo de água (vovó é assim, tudo no olhômetro)! Acrescente a couve e deixe-a refogar nessa mistura até ela pegar o gosto. Prontinho!

PEIXE COZIDO

Essa receita é um pouco mais elaborada, mas também fácil. O peixe também comprei na feira, filé de pescadinha. Dá pra ver na foto que são vários pedaços, nesse caso o equivalente a 1 kilo.

Tempere os filés com sumo de um limão espremido e sal a gosto. Em uma panela a parte acrescentamos alguns dentes de alho (falo alguns por que também vai do gosto pessoal de cada um, mas em média uns 04), uma cebola picada, salsa picada (mas também pode ser coentro, ou os dois), azeite extra-virgem e um copo de água. Esse será o molho do peixe. Quando essa mistura estiver bem grossinha significa que está pronta. Em uma travessa coloque o peixe e despeje esse molho e leve a forno baixo até dourar.

Espero que tenham gostado dessa dica!

Se você quiser compartilhar comigo alguma receita saborosa e saudável para crianças e adultos deixa um comentário pra mim. Vou tentar fazer e postarei aqui no blog com os devidos créditos.

Um abraço.

Bruna.

Na cozinha: Sopa de cenoura com gengibre.

Olá pessoas bonitas! Bom dia!

Hoje é Segunda-Feira, portanto, dia que a maioria das pessoas escolhe para começar uma dieta! rs.

Eu digo que mais bacana que começar uma dieta, é começar uma reeducação alimentar. Dietas podem trazer resultados rápidos, mas elas ocorrem, na maioria das vezes, às custas de sacrifícios devido aos cortes radicais de alimentos que adoramos. Quando emagrecemos e nos sentimos “liberados” da dieta, acabamos por inconscientemente querer compensar o tempo perdido, e é aí que atacamos a geladeira. A reeducação alimentar pode ser mais demorada, mas a longo prazo os resultados são positivos. Mais difícil que reduzir o peso é MANTER esse peso. As pessoas que se reeducam evitam o famoso efeito sanfona.

Não estou dizendo que devemos cortar para sempre (nossa, que radical! rs), as guloseimas. Irei fazer um post sobre o que eu entendo por alimentação saudável, que pra mim, Bruna Bonfeld, que não sou nutricionista, mas apenas uma leiga interessada, inclui sim açúcar, sal, gordura, carnes e etc. O grande mal nesse sentido, mais uma vez na minha opinião de leiga interessada, são os exageros. É isso que estou tentando buscar pra mim e para meu filho. Meu baby adora pizza por exemplo. Eu o deixo comer as que não levam carne de porco e embutidos, até por que ele é muito pequeno, mas quando chegar a hora pretendo liberar, e fazê-lo entender o que é exceção e o que é rotina.

Deixemos de blá blá blá e vamos ao que interessa. Ontem consegui, finalmente, fazer uma receita da Bela Gil com grande parte dos ingredientes que tinha em casa! Acho que estou virando realmente uma pessoa mais saudável! Que é uma deliciosa sopa de cenoura com gengibre. A receita encontra-se no link abaixo:

http://gnt.globo.com/receitas/receitas/sopa-de-cenoura-com-gengibre-receita-da-bela-gil.htm

Das opções dadas eu usei o óleo de girassol. E quanto ao sal usei o normal. Não deixei de fazer a receita, apenas adaptei a minha realidade, ela ficou realmente uma delícia e ainda assim muito saudável. No começo do post falei sobre dieta e aí vocês podem me perguntar: “Bruna, por que você indica uma sopa para o verão?” Eu respondo. Por conta do gengibre a sopa fica bem leve e refrescante. Tenho certeza que vocês vão adorar.

Foto

Se quiserem dar para os pimpolhos, perguntem aos seus pediatras quando o gengibre pode ser liberado. Normalmente, por ser mais forte, ele é indicado a partir de 01 ano.

E lembremos, se quisermos que nossos filhos sejam saudáveis, precisamos dar o exemplo. Não adianta nada eu dizer para meu filho: “Francisco, coma cenoura” , se eu não comer.

E vocês? Tem alguma receita que leve gengibre para me indicar? Ou uma sopa muito gostosa?

Um abraço.

Bruna.